Desabafos e sentimentos bipolares

Desabafos e sentimentos bipolares

Desabafos e sentimentos bipolares

Muitas vezes vemos pessoas que nos inspiram, que admiramos e até mesmo secretamente invejamos. Seus talentos e versatilidades são incríveis e pensamos o quanto queríamos ser como tais.

É impressionante o quanto projetamos imagens das pessoas apenas pelo que vemos por fora… Até por que não conseguimos enxergar o real, o que há por dentro…

Dentro existem sentimentos conflitantes e em constante mutação… Desde o sentimento de “pop star” ao sentimento de “sou um pano de chão”… Sujo, furado e condenado…

Não há equilibro e racionalidade… Há sorrisos e em seguida lágrimas sem aparentes motivos… Há ansiedade, aflição e desespero…

Desabafos e sentimentos bipolaresLink

As causas são inexplicáveis, irreais, mas os sentimentos e sensações são reais… Mesmo que causados por pensamentos negativos improváveis e sofrimentos que podem nem existir lá na frente, já começamos a ‘degustá-los’ desde agora.

Vemos cenas de pessoas morrendo, partindo, e sentimos a dor, mesmo que a pessoa esteja bem, longe de perigo… Mas nossa cabeça gosta de nos atormentar… Gosta de ter o triunfo de nos fazer verter lágrimas desesperadas, sentimentos ruins reais e presentes.

Buscamos soluções pois sabemos que a vida não pode continuar assim… Isso nem mesmo pode ser chamado de sobrevivência… É uma tortura nua e crua, diária. Os remédios e fórmulas trazem certa medida de sanidade… Às vezes…

Desabafos e sentimentos bipolaresLink

O desespero chega do nada e sem motivo, nos matando na unha, nos mutilando por dentro… E dói tanto… O ar falta e tudo que há é vazio, um falso vazio, pois a cabeça se encarrega de preencher esse espaço com mais sentimentos utópicos de sofrimento e dor… Medo e pânico tomam conta de tudo… E você não pode falar pra ninguém… Claro que não… Pois não passa de uma projeção sem sentido… No fundo a gente sabeMas e se não for sem sentido assim? E se no final das contas tudo acontecer?

Os questionamentos não permitem o descanso, o sossego e a calma… É como se o cérebro bloqueasse as substâncias curativas de agir… Como se guerreasse com aquilo que temporariamente veio nos resgatar da dor….

E com isso a gente cansa e se rende à tortura e os pensamentos que projetam sofrimento… Tudo o que há é coração apertado, imagens tristes que nunca nem sequer aconteceram e lágrimas…

Desabafos e sentimentos bipolares
Link

Nem sempre as lágrimas podem escorrer, como que lavando a sujeira aflitiva dos nossos pensamentos… Às vezes temos que representar o papel de super humanos em que me referi no início do texto… E é aí que tudo dói mais, não só no coração. O corpo todo dói e tenta te paralisar pela dor e o sofrimento contidos e reprimidos… Você se proíbe de expor a dor!

Aí a tristeza dá lugar a irritação, ao ódio, por aqueles que sem saber, com coisas mínimas despertam as suas dores e frustrações secretas… Como eles podem não saber? Não sentem? Não sofrem?

Desabafos e sentimentos bipolaresLink

Talvez estejam representando o mesmo papel que nós, mas não demonstram… Não quer dizer que não sentem… Mas nesse momento estamos pouco nos lixando para a empatia… O que me importa como eles se sentem? Não estamos nós cheios de dor e aflições torturantes que não conseguimos lidar?

E aí num momento de lucidez uma certa pessoa alcalina, que te equilibra vem e te acalma… Às vezes essa pessoa é até você mesmo… E num piscar quase literal de olhos, tudo passa e há aquela sensação de alívio e normalidade…

Aquele despertar de lucidez e sensação de normalidade… Anula-se tudo de ruim que o corpo sentiu dando lugar a criatividade e vontade de enxergar o mundo com o novo!

Desabafos e sentimentos bipolaresLink

Mas num relance o ciclo se reinicia, dando lugar a tristeza, frustração e tortura… É justamente nesse ponto que você ainda está exausto da recente luta passada… Você só quer dormir, desligar… Não quer morrer, só quer se esquivar de todos os sentimentos tão odiados e inevitáveis… Mas não dá… E se der, as lágrimas surgem novamente…. Nosso coração nos acusa e nos manda imagens de perda e aflição… Como dói! Como dói…

Desabafos e sentimentos bipolaresLink

Daqui a pouco passa de novo e recomeça… Os espaços entre os transtornos variam, mas não os tornam menos reais e nem se torna fácil de lidar com o tempo…

Sabe o que é o mais louco de tudo isso?

Acabei de descrever muitos momentos que tenho em apenas 1 dia…. Míseras e intermináveis 24 horas de altos e baixos… Ápices e derrotas…

A peteca não pode cair… Não vale a pena deixar que ela caia… Por isso que às vezes penso em jogar essa maldita peteca pela janela… Mas vai adiantar? Há algo que faça tudo adiantar?

Eu me apego a minha fé, a positividade que a oração tem e seus efeitos… Afinal existe desabafo mais poderoso do que o desabafo com Deus? Aquele que mais entende nossas aflições e sentimentos?

Ele nos garante que nos concede poder… Eu medito nesse poder… Já pensou? Aquele que fez algo tão poderoso como o sol, promete me fornecer o mesmo tipo de energia usada para construir o universo!

É uma questão de honra segurar a tal da peteca! Afinal, Ele me ajuda a segurar minuto a minuto, segundo a segundo!

Pois viver um dia por vez é às vezes muito difícil pra mim… Por isso prefiro fracioná-lo.

Desabafos e sentimentos bipolaresLink

Mas o importa é nunca desistir de respirar, a cada segundo, mesmo que seja difícil.

Não estou sozinha!
A cada dia eu e milhões tentamos fazer da vida um pouquinho mais cor de rosa!

E como ela é linda neh? Cheia de cores e nuances! Vale a pena continuar!

Prazer, sou Paloma…
Tenho transtornos bipolares…

AssinaturaPs… As imagens que são fofas e contrastam com os sentimentos nada fofos que expressam, eu encontrei no capinaremos.com Dicas de Fotografia | Começando

0 I like it
0 I don't like it

31 Comments

  1. Conheci seu blog por indicação e gostei demais!
    Eu sei bem como é ter problemas psicológicos e eu sofro de ansiedade. É bem ruim mas a gente sempre dá um jeito de sair né?
    Ótimo ter escrito viu? Vai ajudar muita gente...

    www.chaeamor.com

  2. Por favor me abraça! Sério, às vezes me sinto a única com esses sentimentos. Antes de dormir eu sempre imagino meus pais morrendo, meu namorado morrendo... É horrível! Isso sem contar as crises de ansiedade que me fizeram esquecer como dirigia na prova e eu ser reprovada e agora não conseguir mais dirigir nem fazer a prova novamente. Tem um sentimento angustiante dentro de mim que nossa, não sei explicar. Obrigada pelo post <3

  3. Pah ótimo post, com sentimento real e sem conformismo. Parabéns! Com certeza Jeová está feliz com todos os esforços que você fez e faz.
    Beijos

  4. Que texto tocante Pah, obrigada pelo desabafo, não consigo imaginar o que sentem, mas como vc falou a oração é a melhor ajuda

  5. Estamos no mesmo barco! Simplesmente amei esse post, me vi nele.
    Parabéns pelo texto ;)

  6. Falou tudo, super me identifiquei!
    Tenho problemas de ansiedade. Já tive uma crise de pânico e no seu texto descreveu tudo. Graças a Deus tive apenas uma crise e logo fiz um tratamento.
    Muito bom o texto, totalmente bipolar entre imagens alegres e textos opostos.

    Beijos Pah

  7. Muito profundo e verdadeiro o que escreveu.. sao mix de sensações que mudam muito nosso temperamento no dia a dia! Achei otimo o post! Grande beijo e sucesso!

  8. Prazer, sou Nayane, tenho trastorno de ansiedade, fibromialgia e recentemente descobri que tenho depressão - não tinha contado pra ninguém ainda :( - sei como é não conseguir fazer coisas simples como não levantar da cama, sei como é ter tantos sentimentos em apenas 24hs, eu te entendo e não te julgo, creio que você assim como eu não gosta de ser julgada, gosta de ser amada do jeito que é, por isso amiga eu amo você do jeitinho que você é. E VAMOS VIVER NO PARAÍSO DO JEITO QUE JEOVÁ PROMETEU!

    • Nayane você é uma linda. Encontrar aqui amigas que compartilham a mesma fé é maravilhoso, procuro me concentrar apesar de sofrer desses problemas já por um bom tempo nas bênçãos que Jeová nos dará , uma vida perfeita no paraíso, melhor não há. Essa promessa fiel de Jeová me faz continuar. Abraços

    • Isso aí Nilana!
      Beijinhos... Au Revoir!

    • Obrigada por compartilhar Nay... Tenho certeza que juntas podemos nos ajudar e vencer, mesmo que por alguns momentos, nossos sentimentos negativos... Beijinhos... Au Revoir!

  9. Super me identifiquei com o texto, as vezes tenho certas crises de choro e junto dele me vêm a sensação de incapaz e como vc disse no texto de me sentir um lixo tb... nao faço nenhum tipo de tratamento ainda... mas pretendo fazer, pois não aguento mais essas crises... mas graças a Jeová o temos do nosso lado e é nele que encontramos conforto... bjooos amore

    • Chris é verdade, nossa fonte de consolo, força e proteção é Jeová, um Deus que jamais nos abandonará, amigo perfeito, pai para todo o sempre. Ele é quem me faz continuar caminhando. Abraços

    • Nilana, to gostando de ver!
      Dando forças a todas as meninas que compartilharam o que sentem! Beijinhos... Au Revoir!

    • Chris, faça sim... Você vai ser mais feliz e vai conseguir entender e lidar com isso... Precisando estou aqui!
      Beijinhos... Au Revoir!

  10. Pah amei seu post... Me identifiquei muito. Eu tambem sofro de ansiedade, ja cheguei a passar mal e ter que ir para o hospital por causa de crise de ansiedade extrema. Tenho tambem sindrome do panico e quando tenho crises é os 15 min mais longos e agonizantes da minha vida. Amei seu post de coração e tenho certeza que ele vai ajudar pessoas que talvez esteja passando por isso e nao sabe identificar. Amiga se precisar de alguem pra conversar estarei aqui. Beijinhos
    www.blogcintiaporto.blogspot.com.br

  11. Bendito aquele que luta contra seu próprio cérebro diariamente. É a maior luta de todas,pois o cérebro é extremamente complexo. E como diz meu médico, quando temos um bom insight de nós mesmos fica mais fácil lutar. O mundo é dos fortes,mas Jeová escolheu as coisas fracas do mundo porque pessoas como você,que não se conformam com sua síndrome e não se escondem dela, e desenvolvem a empatia são a demonstração do poder Dele. Parabéns por ser quem você é Paloma,sempre se esforçando em acrescentar algo bom a vida das pessoas mesmo quando sua vontade é jogar tudo pro alto e sumir. E como diz minha terapeuta,o blog é uma forma de expressar tudo aquilo que não conseguimos, pois simplesmente não podemos cobrar compreensão dos outros. O ruim não é ter o problema mas não cuidar dele. E que seu texto ajude pessoas a identificarem o que está errado e buscarem ajuda. Viver hoje é um ato de coragem. Beijos!!!

    • Que texto lindo... chorei... sem palavras
      muita benção... quem disse que não dá pra transmitir carinho pela Internet, não sabe de nada!
      Beijinhos... Au Revoir!

  12. Prazer, me chamo Leslie, tenho transtorno de ansiedade exagerada, depressão e síndrome do pânico.
    Apenas me identifiquei 100% com seu texto. Sem excessao eu entendi absolutamente tudo o que você expressou nesse texto. Sei bem o que você sente e eu também faço tratamentos pra ter uma vida "normal". Ontem mesmo antes da reunião eu tive uma pequena crise e me senti orgulhosa por depois ter conseguido ir à reunião e ficar lá até o final. Depois de anos de luta diária eu aprendi o que o peixinho diz na imagem do post, e me sinto mesmo orgulhosa quando eu faço coisas simples como conseguir sair da cama de manhã.E sim, você tem toda razão, a oração ajuda muitooo, muito mesmo! Enquanto esperamos o Paraíso o que podemos fazer é nos apegar à Jeová e ter fé, viver o dia fracionado como vc disse e aprender a lidar com os problemas, isso é não deixar a peteca cair e nem joga-la pela janela.
    Beijo linda, www.apenasleiteepimenta.com.br

    • Leslie enfrento os mesmos problemas que você . passei 2 anos sem conseguir ir às reuniões, mas hoje graças a Jeová estou sob controle, fazer o que agrada a Jeová é o que me mantém de pé. Um abraço

    • Que bom Nilana... Feliz por ver você compartilhar seus sentimentos e demonstrar empatia aqui! Obrigada linda!
      Beijinhos... Au Revoir!

    • Cada dia é uma pequena luta... Ainda bem que temos a melhor e maior fonte de força que existe! Obrigada por compartilhar o que sente... Beijinhos... Au Revoir!

  13. Muito bom. Gostei do texto...

Deixe uma resposta