Especialistas explicam o que é síndrome do pânico

Sindrome do pânico
Pinterest

De acordo com as pesquisas da Associação Americana de Psiquiatria, cerca de 5% dos adultos já tiveram pelo menos uma crise de pânico na vida. A doença atinge duas mulheres para cada homem. A explicação é porque elas sofrem mais cobranças da sociedade.

Sindrome do Panico 2

Trecho da história em quadrinhos Awkward Yeti, que ilustra como é o dia das pessoas que sofrem com ansiedade e depressão. Clique na imagem para ler

Alguns famosos relataram publicamente já ter sofrido dessa doença, entre eles está a top model Gisele Bündchen, que durante uma viagem de avião sofreu de claustrofobia. Após o episódio, a modelo decidiu procurar tratamento psicológico para se curar. Outra que sentiu essa experiência foi a apresentadora Angélica. Ela conta que desenvolveu o transtorno após o acidente aéreo que sofreu com a família em 2015.

Madonna é mais uma artista na lista. Ela sofreu ataques de pânico antes dos shows por medo de decepcionar o público. E o sertanejo Lucas Lucco desabafou que a doença fez com que ele faltasse à gravação de um DVD. E as crises o impedia de sair de casa.

Síndrome do Pânico Artistas

Gisele Bündchen, a apresentadora Angélica, os cantores Madonna e Lucas Lucco afirmaram vivenciar a síndrome do pânico

De acordo com o psicanalista João Nolasco, Diretor Executivo e Professor de psicanálise do Instituto Brasileiro de Psicanálise Clínica, Ciências Humanas e Sociais (IBRAPCHS), sentir um medo repentino, ficar ansioso e evitar certos locais são algumas das características da síndrome do pânico. “Alguns sintomas são sensação de terror, em que acredita que algo horrível está para acontecer, batimento cardíaco forte, dores no peito, tonturas, vertigens, náuseas, dificuldade ao respirar, entre outros” – conta.

Medo repentino, ansiedade e sensação de terror são alguns dos sintomas da síndrome do pânico

Sindrome do Panico 2 (2)

O psicanalista explica que é primordial que o paciente procure um médico cardiologista a fim de descartar qualquer irregularidade cardíaca. Ele comenta também a importância de um acompanhamento psiquiátrico ou neurológico, em parceria com um tratamento psicoterápico, acompanhado por um psicólogo ou psicanalista.

“A interferência dos profissionais de saúde é muito relevante, mas temos que lembrar que o ambiente familiar é fundamental para colaborar com o tratamento” – lembra.

Os sintomas da síndrome do pânico podem ser confundidos com problemas cardíacos

A psicóloga Maíra Andrade Madeira relata que a doença geralmente se manifesta no final da adolescência ou início da fase adulta. A profissional explica também que os sintomas desagradáveis, fazem com que o pânico possa ser confundido com uma doença cardíaca ou outra doença grave. “É comum as pessoas procurarem um pronto-socorro quando tem a crise de pânico sentindo dores no peito. ”

Sindrome do Panico 2

Maíra complementa que muitos médicos defendem o uso de remédios para a eficácia do tratamento. Para eles, o transtorno é causado pela falha na comunicação dos neurotransmissores, responsáveis por enviar as informações ao cérebro, e os medicamentos restabelecem esse equilíbrio, que foi afetado. “Já outros profissionais garantem que é possível restaurar esse equilíbrio apenas com a psicoterapia. A Terapia Cognitivo-Comportamental tem sido bastante eficiente nestes casos já que a abordagem ajuda a gerenciar a ansiedade e os sintomas” – afirma.

Os especialistas concordam que a doença tem cura desde que se tenha um acompanhamento especializado, psiquiátrico e psicoterápico, com o conhecimento necessário para ajudar o paciente.

A síndrome do pânico tem cura!

Conforme eu já expus aqui e em minhas redes sociais, eu faço tratamento psiquiátrico há muitos anos e já sofri muito com a síndrome do pânico. Se você está sentindo algum dos sintomas descritos acima, não deixe de procurar um médico.
O medo e a ansiedade não precisam ficar com a gente todo o tempo! Faça a sua parte para uma melhor qualidade de vida e seja feliz!

Beijinhos… Au revoir!

Paloma Lanzoni

1 I like it
0 I don't like it

8 Comments

  1. Já tive síndrome do pânico, e é horrível, o medo de estar tendo um ataque cardíaco é imenso ... Levei um tempo para achar um médico que identificou o problema, depois foi só esperar a cura, ela vem meio devagar mas vem ... Teu post é um ótimo alerta!
    Bjs (•‿•)

  2. Oi Paloma,
    A síndrome do pânico é terrível, não cheguei a passar por isso (graças a Deus), mas é complicado, só quem tem sabe quanto é terrível. Minha irmã passou pela síndrome do pânico, só com muita ajuda para encontrar a cura.

    Au revoir,
    www.universomacherie.com

  3. Hey !
    Qualquer doença é horrível né ? Ainda mais as que mexem com nosso psicológico! Tenho um caso na família de uma pessoa que teve, teve não né, ainda tem pois toma remédios até hoje !
    Complicado !

  4. Pa que matéria maravilhosa e completa, tenho certeza que vai ajudar muita gente. Outras blogueiras deviam copiar o seu exemplo e falar sobre assuntos assim tbm. Bjão

  5. Com certeza a síndrome do panico é uma doença terrível, não sabia que os sintomas podiam ser confundidos com problemas cardíacos.
    Eu já tive depressão e tomei muito tempo medicação e tive também acompanhamento psiquiátrico.
    Hoje estou com a depressão controlada, mas ainda faço acompanhamento com psicologa.
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

  6. Procurar tratamento é essencial, muito informativo seu post!

  7. Oi
    Realmente a depressão e a síndrome do pânica são doenças super comum e afetam grande parte da população. Essa doença tem tratamento e temos que respeitar as pessoas ao invés de julgar seus motivos.
    Bjo

  8. Paloma a síndrome do pânico é uma doença que precisa ser tratada logo se não pode prejudicar a vida das pessoas. Não sabia que esses famosos tinha síndrome do pânico, você está certa o medo e a ansiedade não precisam ficar com a gente o tempo todo buscar o tratamento é a melhor maneira de se cuidar, Paloma ótimo post falando desse assunto bjs.

Deixe uma resposta